menorial holocaustoEm Berlim eu vi os corvos
que voavam sobre Sachsenhausen

Vi o pôr do sol no Spree
por entre pedaços de Muro
que já não dividem mais nada
nem ninguém

Em Berlim vi a razão
depois da loucura
percebi que o passado
parece ter cura

Em Berlim vi o mundo:
Ásia e Europa andando
de mãos dadas
enquanto ouviam música latina
tocada pela África

Em Berlim lembrei de repente
que o mundo já foi um continente só
e que a coisa toda pode funcionar
basta planejar
basta executar

Em Berlim um cidadão alemão
me pediu dinheiro
e me lembrou que o planeta
não para de girar

Em Berlim eu vi a verdade
e era um grafite escrito
num pedaço de Muro
que ninguém tentou
apagar

Anúncios

0 Responses to “”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Comentários

Angelo Cuissi em (quem sabe um dia) viramos…
Juliana em
Dhyogo Henrique em
mabru em
Angelo Cuissi em moeda
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: