Arquivo para março \27\UTC 2013

tem dia que
não me diz
nada

tem noite
que me des
troça

alto consumo da
consciência como
se fosse paçoca

o brasileiro atual
tá ganhando um dinheirinho
pagando caro por espelhinho
e se achando o maioral

(coisa de quem perdeu sua alma
e deixou de ser natural)

brasileiros e brasileiras,
não me levem a mal
vamos caindo na real!
estamos mais pra índio
do que pra cabral

o poeta vive, sim, em outro mundo
e esse não é o seu problema
o que complica é por aqui mesmo
onde a vida sai tão cara
a rua tão cheia de gente
e quase nada vale a pena

o bom poeta não 
engrossa o molho
como deveria
pra isso já existem
a maisena
e a maioria

o inferno é dos medrosos,
dos incrédulos e abomináveis,
dos homicidas e dos adúlteros
dos feiticeiros e idólatras
e dos mentirosos
mas é o que dá

o paraíso tá pela hora da morte
é só de quem pode pagar

o jornal me fala
do que foi
e me deixa com medo
de como vai ser
a manchete que ninguém
vai ler

a humanidade
nem vai ser notícia
quando desaparecer

por não ter nenhum compromisso
com o infinito
por fazer pouco caso
da vida que
a gente herda
macacos, não nos mordam
nos mandem à merda

tudo que acontece e
não se sabe por quê

acontece no tempo
que corre solto

por dentro de você