no bolso

poesia de bar,
de madrugadas mesmo,
daquelas violentas
destiladas, indomáveis
monstruosamente frágeis…
como esse guardanapo
rabisco molhado de mais
um poema perdido
no bolso furado
de um bêbado fodido

Anúncios

1 Response to “no bolso”


  1. 1 Fernanda P. janeiro 22, 2010 às 2:09 am

    Tipo de coisa que eu leio e penso: “gostaria de ter escrito isso”. (Mas não conseguiria).


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Comentários

Angelo Cuissi em (quem sabe um dia) viramos…
Juliana em
Dhyogo Henrique em
mabru em
Angelo Cuissi em moeda
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: