Arquivo para janeiro \24\UTC 2008

máscara negra

foi no meio da multidão
que a revi, inesquecível:
viver é mesmo irreversível
Anúncios

sozinho

num mundo desse

em que até o eterno

dura tão pouco

o que há de ser de mim

em franco sufoco?

louco?

pouco?

eu falo mesmo é sozinho

e até ficar rouco