ando pelo bairro (ao amigo-soldado flávio lemos)

 

 

 

 

ando pelo meu bairro

seguindo todos meus instintos

falhos

desviando dos espantalhos

amigos dos corvos

 

sangro pelo meu bairro

um sangue seco,

derramado

num mundo seco,

imaginário

desviando de espantalhos

amigos dos corvos

 

fui feito de outro barro

meu verso é feito de soco

e eu nem tenho outra cara

sigo andando

pelo meu bairro

catando o tanto de palha

que fica no chão

sempre de olho

nos espantalhos

amigos dos corvos

dessa multidão

 

1 Response to “ando pelo bairro (ao amigo-soldado flávio lemos)”


  1. 1 Flavio Lemos dezembro 14, 2007 às 5:23 pm

    ADSUMUS!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Comentários

Angelo Cuissi em (quem sabe um dia) viramos…
Juliana em
Dhyogo Henrique em
mabru em
Angelo Cuissi em moeda

%d blogueiros gostam disto: